Antes tarde...

Ô, darling, sai dessa manta cinza, sai. Aqui fora nem tá fazendo tanto frio assim. Deixa esses sentimentos congestionados seguirem em frente. Segue em frente você também. Já passou da hora. Life goes on. Já tá cicatrizando, não tá? Você mesma disse que estava. Então.. desapega, beibe. Não de ninguém, mas dessa mania de dor. Martírio pra quê? Larga disso. Ficar impondo a si mesma esse sofrimento, assim. Para. Até parece que gosta.

Fica tão difícil de ir embora, eu sei. Deixar ir, abrir mão e desistir parecem palavras tão covardes. Nenhuma digna de você. Cansar eu cansei, você também cansou. Mas sentir não é fraqueza não, darling. Sentir não é pecado. É isso que você precisa entender. Não precisa se crucificar desse jeito. Todos estamos sujeitos a isso. Ninguém se salva. O pior é esse. Sobre a hora de parar? A gente sabe quando passa a fazer mais mal do que bem. E aí insistir só machuca.

Enfim, em fim.

16 comentários:

Marcus Paulo disse...

"Pense bem ou não pense assim."

Alanna S. disse...

e o pior é que a tendência é você insistir.

Gabriele Miquelitto disse...

O processo começa depois da decisão. Adorei o blog!

Vanessa disse...

É, decidir é já um passo bem importante e insistir no sofrimento, traz ainda mais dor. Mas convencer o coração dessas coisas, às vezes é bem difícil.
É bom voltar aqui :)

Felipe Braga disse...

Gostei bem mais desse.

Clara disse...

Desistir é trezentas vezes mais doloroso do que continuar, mesmo que sofrendo. Mas, sempre passa e você tem a chance de começar denovo, ao passo que inisitir no que não tem que ser é um etérno martírio.

Por isso eu prefiro sempre ser corajosa.

Mariana Andrade. disse...

se fosse fácil...

Patrícia Sousa disse...

e: acabou agosto.

Jaya Magalhães disse...

(:

Luana H. disse...

Tão sincero e tão bom.

Jaci Macedo disse...

A hora de parar é sempre agora, mas as palavras me puxam sempre para um espaço sem tempo, sem demora. Bonito texto, coração. beijos.

Vanessa disse...

Brenda, tem selo meu para ti lá no blog: http://fragmentoseinquietacoes.blogspot.com/

Beijo

Tay. disse...

Chorei.

Emi disse...

Nos libertar do que causa dor é complicadíssimo, mas necessário. Seguir em frente BEM, a gente só consegue muitas vezes abrindo mão do passado, do que não mais nos pertence ou, quem sabe, nunca de fato pertenceu.
Beijos, Brenda!

M. disse...

Verdade , flor.

Suzi disse...

Esse foi um "segue em frente"