Invasores.

Sua vida tá ali, tranquilinha, calma, sem muitas preocupações, quando surgem os invasores. Vários deles. Eles são muitos e brotam de toda parte. Eles entram e bagunçam tudo, alteram a ordem que as coisas deveriam ser, sentam nas cadeiras sem pedir licença, abrem a sua geladeira esbanjando falta de educação e ficam ali, conversando alto, falando - dentro de você - sobre você. Absurdo.

Quem permitiu eles entrarem? Onde acharam a chave da casa? Vieram eles em paz, ou dispostos a causar terror? Me pergunto daqui enquanto observo eles invadirem a minha vida. Ei, eles até que são bastante espontâneos. Carregam uma coisa branca nas mãos. Vejam: chegaram de bandeirinha branca e tudo. Fico daqui observando essas pequenas criaturinhas intrometidas.

Num canto tem as 4 amigas do ensino médio, sentadinhas em círculo, rindo e falando um pouco alto demais, provavelmente sobre homens. Do outro lado da sala, sentados no chão e em algumas almofadas estão os boêmios demais com os seus vinhos demais, cigarros demais e sonhos franceses.

Em frente à televisão estão os nerds jogando videogame enquanto bebem cappuccino e comem cookies. Conversas que se você piscar o olho já não entende que rumo levou, sabe? É. Andando de um lado pro outro fica o trio da faculdade. Aqueles que se amaram à primeira vista e se amarão pelos próximos quatro anos, no mínimo.

E eu de cá. Amando essa invasão que eu não queria, mas agora não consigo ir em frente sem. Sem compartilhar disso tudo, dos pensamentos, das barras de sentir, das ilusões e desilusões que não são poucas, dessa vida que sem eles seria uma merda de ser vivida.

Para ler pausadamente.

Redes sociais. F5 freneticamente. Música Nacional pra traduzir na minha língua o sentimento. Dança descompassada. Desvios de pensamento. Sorvete, sorvete, sorvete. Abraços com os olhos. O perfume que fica na roupa. O pedaço que vai junto com o tchau. Eu.

Textos do Gabito Nunes. Aposentei Caio Fernando Abreu - ele está precisando de um descanso, diga-se de passagem. Amigos de longe, amigos de muito longe. Fotos posadas. Forjando espontaneidade. Palavras embaralhadas. Sorrisos espalhafatosos. Querer.

Receitas culinárias. Tentativas de costura de uma roupa e outra de remenda do meu coração. Embrulho de edredom. Frrrrrio. Filmes de chorar. He's Just Not That Into You. Lições pra vida. Ou não? Gritos silenciados. Lágrimas enxugadas. Desnecessárias. Indecisão.