Muito e pouco tempo

Leva um tempo absurdo até você perceber quanto tempo perdeu em tudo isso que sempre foi nada e entender que só é preciso mais uma dose de tempo, mano velho, para o temporal passar.


E eu, bonitos, só preciso de um tempo milagroso em minha vida.
Só volto a escrever com o coração quando o relógio for ajustado.

4 comentários:

gabs. disse...

então, acho que o intervalo não importa. mas escreve com o coração, quando ele quiser gritar.

e sua postagem... bem, nunca nada me caiu tão bem.

@juusep disse...

Que lindo. O tempo sempre cura.

Fernanda G. disse...

O problema do homem está todo aí: no tempo. Na verdade não está no tempo, e sim na falta dele.

http://faguimaraes.blogspot.com/2009/11/tic-tac_29.html

Dalton Mesquita Filho disse...

Penso que o tempo ao mesmo tempo que é nosso amigo também é nosso inimigo, já que ele cura e ajusta sentimentos ruins, porém afasta sentimentos bons. Sendo assim, nem adianta ficar nesse impasse que ficamos, na dúvida se queremos ou não que o tempo passe, pois tudo que ele leva agora, ele trará lá na frente com outra forma, como uma reencarnação.

Gostei muito daqui, moça. Acho que voltarei mais vezes para você me faça pensar desse jeito e eu depois de tanto pensar, fazer um coméntario gigante e reflexivo desse, para o seu azar (ou não).

Grande abraço e parabéns pelo blog.