Vim dizer adeus

"Assim que quer, assim será, eu vou pra não voltar
Toma este anel, que é pra anular o céu, o sol e o mar
Eu não queria ir assim
Tão triste, triste (...)"
Assim será - Los hermanos

Ser assim, é necessário. Eu sei e você sabe. Eu sei que sabe, e tu sabes que sei. Não quero, nem você o faz. Eu sei e você sabe. Eu sei que sabe, e tu sabes que sei. O que não pode ter continuidade, é essa nossa insistência no incerto. Forçar o que nunca conseguiu ser, e nem nunca conseguirá. Qual o propósito dessa teimosia? Fingimento, foi o que se tornou.
Enganamos com classe, a quem observa. Olhares são facilmente influenciados por coisa qualquer, que julga ser o que não é. Certamente os sentimentos insistem em sobreviver num lugar profundo, que chega a ser quase esquecido. E teimam em dar cambalhotas eufóricas quando te sentem por perto.
Portanto, não tente me impedir. Não me peça para ficar. Não se declare, por favor. Eu te peço. Irei, sim. Leve, por conseguir finalmente partir. Vou seguir, na minha busca incansável por alguém que me queira - como você não quis. Não há outro caminho, é essa a verdade.
A vida há de te fazer encontrar o teu amor. Então, eu vou. Levo comigo o teu cheiro, que impregnava em mim quando abraçava-te. Levo as tuas palavras bonitas - e não as esqueço. Levo comigo a tua dança, o teu xote, a nossa chuva.
Carrego-te sempre comigo. Só te peço que não me esqueça, e eu irei feliz. Irei. Adeus, você.

16 comentários:

Larissa disse...

Bê, você me descreveu do começo ao fim. Você encontrou as palavras que eu jamais conseguiria encontrar para enfim, falar à ele que já chegou a minha hora de partir.
Belíssimo, como todos os outros.

Um beijo, querida.

Luciana disse...

"Só te peço que não me esqueça, e eu irei feliz."

Despedida bonita. Quem dera as despedidas fossem mais assim, sem tanta dor aparente, mas não são. Teimamos em querer esquecer o outro quando, na verdade, só deveríamos mudar seu status e guardar.

Beijo, Bê!

Felipe Braga disse...

Coisa linda, Brenda!

Isso me fez lembrar:
"É bom às vezes se perder
Sem ter por que, sem ter razão.
É um dom saber envaidecer
Por si saber mudar de tom"

"Vou, mas não me peça pra amar outra mulher que não você."

A vida tem que seguir adiante, não é mesmo? rs

Beijos.

Fernanda disse...

cheguei aqui pelo inicio da canção dos Los hermanos é minha banda favorita eternamente,meu blog foi criado atraves das melodias deles...e quando a gente se vai o melhor é levar tudo da gente pra não ter razão pra chorar...voltarei mais vezes aqui...

ticoético disse...

SIM,foi a despedida mais intensa que já LI,me lembrou algumas letras de chico,surpreendente e objetivo,enfim,belo.
abraço !

Laysla. disse...

"Vou, mas não me peça pra amar 'outra mulher' que não você."

Seria isso, Bê?! :)

Reencontrei você num dos meus comentários mais antigos e quis vir conferir outra vez. Está uma graça seu novo espaço! Pretendo voltar, viu? Vou linkar, para não me esquecer.

Beijo, beijo.

Daniel Barros disse...

bonito texto.

belas citações ao hermanos!

Ju Fuzetto disse...

Lindas palavras!!!

Belo texto!!!

Beijocas

Ná Lima disse...

Partir e levar na bagagem os melhores momentos.
Essa canção dos Hermanos é inspiradora e sua emoção nas palavras finais me encantou facilmente.

Maria Fernanda Probst disse...

Eu queria a coragem para dar esse adeus final.

No mais, me li inteira.

Beijo Bê!

Tainá Facó disse...

Além de ter me lido em cada uma de suas frases, o texto ficou lindo e essa música do los hermanos é maravilhosa. Tudo perfeito.

Anna Beatriz disse...

Que lindo, amei muito seu texto. beeijos!

Amanda • disse...

lindo.
^^

comonaoproceder disse...

sinto cheiro de estrelas quando leio algo tão subjetivo e belo. :* "levo teu xote", curti

Jaya Magalhães disse...

Eu lembrei mesmo foi dos Titãs:

"Não vou te procurar. Vou deixar você me esquecer.
Para encontrar a pessoa mais certa, que possa lhe amar longe de mim. E eu te pergunto: por quê?"

Às vezes, Bê, alguém tem que dar o primeiro passo para que os dois enxerguem algo que já não tinha mais como ser solucionado. A inércia, o comodismo, não devem nos deixar estacionados ali, no ponto incerto, quando na verdade a gente pode sair voando. E ver o lindo do mundo. Do amor, de verdade.

Sê feliz, amore.

Beijoca.

Jaya Magalhães disse...
Este comentário foi removido pelo autor.