Meu primeiro beijo

"Meu primeiro beijo foi doce a atrapalhado.
Meu primeiro beijo foi mágico, mas rápido." The Happy Losers.


Eu até que tentava, me fazer de difícil. Mas meu coração já havia se rendido há muito, desde então. Promessas e promessas, foram feitas. Declarações, até não acabar mais. E a minha razão, sempre tentava dominar a emoção. Mas era um esforço, totalmente em vão.Ele, já havia até perdido as esperanças, coitado. Mal sabia ele, que elas vieram todas correndo para mim. Foi muita esperança, depositada ali. Tanta, que superou até a covardia. E ajudou a coragem, a prevalecer. Admiti, o que eu sentia e que estava guardado, sem ninguém saber.

Ele não saía da minha cabeça, nos últimos meses. Dia e noite, sem parar. Fosse dormindo, ou acordada. As mínimas coisas, os pequenos detalhes. Tudo, tudo, tudo. Seu cheiro. Seu abraço. Sua voz. Seu olhar. Eram as únicas variações de pensamentos, que eu conseguia ter.E, quando entramos naquele cinema, eu tive a certeza. Certeza de que nunca estive mais nervosa, em toda a minha vida. Era um reboliço de borboletas, aqui dentro. E essas, já haviam saído do estômago faz tempo. Se espalharam por todo o corpo. Desde a ponta dos pés, me deixando fraca, sem conseguir me manter em pé. Até a cabeça, bagunçando todos os pensamentos, ali. E no coração, foi onde elas resolveram se concentrar. O bichinho apertava, acelerava, pulava. Eita, que quase saía pela boca!

Sentamos, na fila da lateral direita, de quatro cadeiras. E, não com muito tempo de filme, ele pegou na minha mão. Típico de filme americano, todos devem estar pensando. E era, realmente. Mas uma boba-apaixonada como eu, ia no céu e voltava, com isso. Nessa altura, eu já podia ser considerada a personificação de um cuzcuz. Estava suando, feito um. E, no paradoxo, eu morria de frio. O cinema estava, excepcionalmente, gelado hoje. Foi quando, ele me abraçou. Me senti bem. Era confortável, parecia que minha cabeça se encaixava perfeitamente no seu ombro. Pena que esse sentimento bom não ficava em mim, tanto tempo. Meu pescoço parecia ter empedrado, na direção da tela.

Ele esticou a mão e tocou o meu rosto, virando-o para sua direção. Ficamos nos olhando, nos segundos seguintes. Ainda com a mão no lado esquerdo do meu rosto, ele foi se aproximando. E tremendo que só, eu hesitei um pouco. Foi pouco, mesmo. Porque não tinha mais forças, e me rendi ao sentimento avassalador, que gritava daqui de dentro. Fechei os olhos, e fui beijada, pela primeira vez. Entrei noutra dimensão, que não sei dizer. Só lembro que foi doce. Delicado, como toda moça devia ser beijada, eu penso. Daqueles, recheados com sentimento bonito. E depois, foi forte. Com intensidade. Vontade, de quem quer ter. Ali, agora. Ele se afastou de mim devagar, como se não quisesse nunca ir. Nunca me deixar. Afagou a minha cabeça em seus braços, e beijou a minha testa. E eu, suspirei.

Outros beijos: Sarah, Pam, Andrey, Lara, Luciana

7 comentários:

SarahC. disse...

ah que lindo !
qual filme você assistiram, você pelo menos sabe o nome? haha


como faço pra te seguir ? bjs linda.

Pâmela Marques. disse...

E eu suspirei. Haha!
Que beijo lindo e doce. Aquele que descobri foi o meu segundo, porque o primeiro eu apaguei da mente, haha.

Lara disse...

Acho que todo mundo merecia um primeiro beijo assim. Bonito, cheio de sentimento e doce.

:*

Sarah' disse...

ah crepúsculo, então foi a pouco tempo né?
bjs

Vitória Kubitz disse...

que perfeito *-*
Vou te linkar no meu texto *-*
Beijos,
;**

Sarah' disse...

linda linda linda, feliz natal ein !
bjs.

Stella Rodrigues disse...

Amei tanto *-*